EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

As ameaças de Trump

By | 0 comments

O agressivo novo presidente dos Estados Unidos, Donald John Trump, está fazendo ameaças gerais: ao México, aos países da Europa, Alemanha incluída, aos países da Ásia e agora ao Irã. Onde isso vai parar? Vejam apenas três das encrencas que ele está arrumando, em menos de 20 dias de presidência do país mais poderoso do mundo:

  • Com o México¹, ele rotulou os imigrantes mexicanos de estupradores e criminosos. Disse ele textualmente: “Quando o México envia pessoas, eles não estão enviando o melhor, eles não estão enviando você, eles estão enviando pessoas que têm muitos problemas, e eles estão trazendo esses problemas conosco. Eles estão trazendo drogas. Estão trazendo crime, são estupradores e alguns, suponho, são pessoas boas “; Trump quer fazer o México pagar o famoso muro e para isso diz que vai cobrar 20% adicionais de impostos das importações americanas; o presidente mexicano Enrique Peña Nieto condenou a ordem do presidente Trump de construir um muro ao longo da fronteira EUA-México reiterando que o México “não pagará por nenhum muro”, apesar da afirmação de Trump de que seu país o faria.

 

  • Com a Alemanha², Trump faz acusações de que o Euro está subvalorizado para garantir as exportações alemãs para os Estados Unidos, tais como as Mercedes Benz e BMW: diz Peter Navarro, chefe do novo Conselho Nacional de Comércio do presidente norte-americano, ao Financial Times “o euro é como um “marco implícito do  marco alemão”; a Alemanha “continua a explorar outros países da União Europeia, bem como os Estados Unidos com um” implícito marco alemão “que é grosseiramente subvalorizado”, disse ele. O que foi negado pela chanceler Ângela Merkel.

Com o Irã, Trump acaba de dizer que “todas opções estão sobre a mesa”³, se referindo ao lançamento do Irã de um míssil balístico: O governo Trump está considerando uma série de opções para combater a atividade agressiva do Irã no Oriente Médio, disse um alto funcionário, que não descarta a ação militar. O funcionário disse que todas as opções estão sendo consideradas, inclusive as financeiras e econômicas. “O Irã está plenamente consciente do que está fazendo”, disse o funcionário.  Mais cedo, o conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn disse que a Casa Branca estava “oficialmente notificando o Irã”. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, diplomata educado nos Estados unidos e que foi o porta-voz mais proeminente do país para o Ocidente, publicamente minimizou as ameaças do governo Trump na sexta-feira, dizendo que “nós nunca usaremos nossas armas contra ninguém, exceto em legítima defesa. Vejamos se algum dos que se queixam pode fazer a mesma afirmação”.

Digo eu: Trump vai cada vez mais complicar o quadro mundial com sua miopia sobre relações entre os países. Ele pode ter alguma razão sobre questões cambiais, mas não com relação ao Euro, e sim com relação à moeda chinesa, esta sim extremamente subvalorizada de propósito.

 


¹ Veja http://www.nydailynews.com/news/politics/trump-outrageous-comments-mexicans-article-1.2773214

² Veja https://www.theguardian.com/business/2017/jan/31/trump-trade-adviser-germany-euro-us-eu-peter-navarro

³  Veja http://www.washingtontimes.com/news/2017/feb/1/white-house-escalates-warning-iran/

 

468 ad