EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Avaliação de empresa, porque fazer?

By |

Quando e porque se fazer uma avaliação de empresa!

  1. Se você é empresário, sócio, controlador ou minoritário, em algum momento de sua vida empresarial você irá precisar de uma avaliação de seu negócio, a chamada Avaliação de Empresa ou Valuation. Portanto recomendo ler cuidadosamente esse texto, guardando-o para quando necessitar aplica-lo pois a Avaliação de Empresa deveria ser tão regular quanto uma rotina contábil.
  2. Vale a pena recordar os dois principais métodos de avaliação de empresa usados no Brasil para se avaliar um negócio ou uma empresa, seja ele grande ou pequeno, novo ou antigo, lucrativo ou dando prejuízo. Como o quadro econômico do Brasil não vai bem, muitos empresários estão pensando desinvestir de suas companhias e investir no exterior ou mudar de ramo. Seguem abaixo um resumo dos dois métodos:
  3. Os primeiros métodos de avaliação de empresa se baseiam na contabilidade do negócio, que quando é feita de modo correto e atualizado, examinam o chamado “valor patrimonial” da empresa, que é calculado pela somatória dos valores dos ativos subtraída das somatórias do passivo, ou se já, tudo o que a empresa deve a terceiros, ai incluídos salários a pagar, contas a pagar, impostos a pagar, etc. Esse método, nós costumamos denominar de “estático” ou “clássico” visto que essas rubricas aparecem no “balanço patrimonial” o qual sempre se refere à uma determinada data, por exemplo 3/12/2014.
  4. O método clássico pode ser melhorado com as correções dos ativos para considerar os valores de mercado (por exemplo dos estoques) e o valor dos passivos, demonstrando os “ocultos”, por exemplo eventuais perdas de disputas jurídicas ou mesmo com o fisco.
  5. Modernamente, contudo, os métodos mais atuais e usados no mundo de hoje levam em conta a capacidade da empresa de gerar caixa, ou seja, produzir dinheiro ao longo do tempo. Essas metodologias, chamadas de “valor presente dos fluxos de caixa futuros livres” considera as projeções dos negócios da empresa para alguns anos à frente, por exemplo cinco anos. Então, por métodos estatísticos e contábeis, os lucros futuros são expressos em termos de geração de caixa e trazidos para a data atual por uma taxa de desconto, que no Brasil de hoje gira entre 8% e 20% ao ano, crescendo com o risco do negócio.  Um autor Clássico sobre esse método, é o professor Aswath Damodaran, autor do livro “Discounted Cash Flow Valuation: Basics”.
  6. É importante observar que os dois métodos de avaliação de empresa, podem ser combinados; eu já vi consultorias internacionais aplicar ambos e apresentar para o empresário uma simples média aritmética do valor da empresa durante os trabalhos e devolutivas da sua avaliação de empresa.
  7. É também fundamental observar que nada supera a negociação em si, sendo essas metodologias apenas indicadores para que a verdadeira negociação possa avançar com uma base algo mais sólida e portanto melhor do que um simples palpite sobre o valor do negócio.

A avaliação de empresa é uma ferramenta de gestão portanto é fundamental que o empresário acompanhe o valor do seu negócio para que as decisões sejam sempre tomadas de forma fundamentada e principalmente rápida.

 Gostou deste conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa.

468 ad