EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Brasil

JANOT QUERIA DERRUBAR TEMER E IMPEDIR QUE RAQUEL DODGE TOMASSE POSSE, A QUEM CHAMOU DE “BRUXA”

By on set 19, 2017 in Brasil, Política | 0 comments

Hoje, 18 de setembro   de 2017, a Folha de São Paulo publica uma entrevista com o procurador da República Ângelo Goulart Villela com o título “Janot tinha pressa para tirar Temer e barrar Dodge”. Diz a Folha de São Paulo textualmente[1]: “Ele contou que presenciou uma conversa em que Janot (a quem chama pelo primeiro nome, Rodrigo) afirmou: “A minha caneta pode não fazer meu sucessor, mas ainda tem tinta suficiente para que eu consiga vetar um nome”. “Ele tinha pressa e precisava derrubar o presidente”, diz. “O Rodrigo tinha certeza que derrubaria”, afirma. ” Na entrevista, o procurador revela sua tristeza por ter permanecido 76 dias preso, em virtude da “Operação Patmos”, acusado de recebido “ajuda de custo” de Joesley Batista para vazar informações sobre detalhes da Procuradoria Geral da República, conduzida pelo então ex-procurador geral Rodrigo Janot que negociava delação premiada com o dono da JBS, o gigante do mundial de proteínas animais. Alega Villela que Janot queria atingir Temer e Raquel com uma única “flechada”: derrubando Temer com suas   denúncias, impediria que ele escolhesse e empossasse Raquel, que encarava como sua inimiga. Villela foi preso a pedido de Janot através de uma “operação controlada”, autorizada pelo Ministro do STF Edson Fachin, na qual ele foi filmado com o advogado Willer Tomaz, “vazando informações” para o Grupo JBS. Villela diz que se aproximou da JBS para obter informações sobre uma possível delação premiada. Pesquisando esse tema, achei a notícia do Correio Braziliense[2]  postado em 21/05/2017, dos repórteres   Ana Maria Campos e Ana Viriato:  As investigações sobre a Operação Patmos que envolvem a suposta corrupção do procurador da República Ângelo Goulart Villella e do advogado Willer Tomaz, com vazamentos de informações para o grupo JBS, ainda têm muitos elementos a serem analisados e podem envolver outros personagens.  A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou uma ação controlada que registrou um jantar na mansão onde funciona o escritório de Willer, ocorrido em 3 de maio, e ainda a quebra de sigilo telefônico e telemático de Willer e do procurador.  Eles estão presos preventivamente desde a última quinta-feira no presídio militar do Complexo Penitenciário da Papuda, sob...

Read More
LULA CONDENADO POR MORO FAZ A BOVESPA SUBIR NA HORA

LULA CONDENADO POR MORO FAZ A BOVESPA SUBIR NA HORA

By on jul 12, 2017 in Brasil, Economia | 0 comments

Hoje, 12 de julho de 2017, os jornais eletrônicos acabam de enviar a informação de que o Juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente Lula a     conforme diz a edição “On line” do Correio Brasiliense: O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva foi condenado, nesta quarta-feira (12/7), pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a nove anos e meio de prisão no processo que investiga o caso do tríplex no Guarujá (SP). Lula, no entanto, não deve começar a cumprir a prisão imediatamente, podendo recorrer em liberdade.  Na sentença, Moro rebate as acusações da defesa de que foi um juiz imparcial e apresenta um resumo do processo e suas justificativas para a condenação em 238 páginas. No fim da sentença, Moro afirma que, devido às tentativas de Lula e de sua defesa de desqualificá-lo, até poderia “cogitar a decretação da prisão preventiva do ex-presidente”.   O efeito na Bolsa de Valores de São Paulo foi imediato, conforme o gráfico do site   mostrado abaixo: das 14:00 horas, quando o índice estava em 63.900 pontos, para às 15:10 horas, o índice pulou para 64.721 pontos, ou seja, subiu 821 pontos quase instantaneamente. Porque? O mercado financeiro avaliou que, Lula condenado, perde a chance de se eleger presidente, impedindo assim o partido dos trabalhadores de voltar ao poder.   Fonte do gráfico: http://br.advfn.com/bolsa-de-valores/bovespa/ibovespa-IBOV/grafico/tempo-real Os efeitos dessa condenação na política brasileira serão grandes, pois afasta o partido que dominou nossa política por mais de uma década, sendo o grande responsável por lotar os cargos públicos de agentes corruptos, que roubaram bilhões da população brasileira. Só não vê quem é cego, como as três senadoras que sentaram nas cadeiras da presidência do Senado federal no dia de ontem achando que “na marra” poderiam impedir o avanço das mudanças nas leis trabalhistas. Não conseguiram e agora vão enfrentar uma acusação de falta de decoro parlamentar.  Conforme disse o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira, os militares na revolução fecharam o Congresso Nacional, mas nenhum general sentou na cadeira do presidente do senado, o que a senadora Fátima Bezerra, do PT do Rio Grande do Norte, não só ocupou essa cadeira, como com as demais senadoras da oposição, pediram marmitex e almoçaram na mesa da...

Read More
O PRIMEIRO ESCÂNDALO FINANCEIRO DO BANCO DO BRASIL, 1808-1829

O PRIMEIRO ESCÂNDALO FINANCEIRO DO BANCO DO BRASIL, 1808-1829

By on maio 24, 2017 in Bancos, Brasil, Economia | 0 comments

O primeiro escândalo financeiro do Brasil: D. João VI abriu o Banco do Brasil em 1808 e D. Pedro I o fechou em 1829. Essa história, que está resumida em no livro “Dinheiro Podre” (Editora Matrix, 2016) de autoria de Carlos Daniel Coradi e Douglas Mondo, agora aparece detalhada em edição encontrada na Livraria do Senado, em obra de 1893. Não contente com minha primeira pesquisa sobre a vida inicial de nosso primeiro banco, e procurando uma literatura que detalhasse a sua fase inicial, achei o livro “Meio Circulante Nacional” na Biblioteca do Senado Nacional, escrito em 1893 por Amaro Cavalcanti¹, em dois volumes, sendo o primeiro para cobrir o período 1808 a 1835, com 329 páginas e o segundo, cobrindo o período 1836 a 1866 com 328 páginas. Para aguçar a perspicácia de meus leitores, copio abaixo um dos trechos desse livro na linguagem da ocasião, de  1893: “Contudo os accionistas embolsavam-se integralmente dos juros sobre todo o seu importe, de maneira que os seus ganhos erão enormes. Entretanto esses lucros e o systema de fraude adoptado não podiam por muito tempo fazer face às despezas extravagantes dos directores e dos outros empregados. Iludidos pelos recursos, que reputavam inesgotaveis, eles abandonaram as suas operações comerciais e adoptando os habitos da côrte, e um luxo com que a mesma nobreza não adiava deixar de competir.   I Finalmente, o thesoureiro abandonou a sua familia e evadiu-se para os Estados Unidos, levando comsigo até os fundos ele uma companhia de seguros, que lhe haviam sido confiados”  Para ler o restante dessa interessante pesquisa, acesse meu linkedin clicando no link abaixo: https://www.linkedin.com/pulse/o-primeiro-esc%C3%A2ndalo-financeiro-do-brasil-carlos-daniel-coradi?published=t ¹ O escritor Amaro Cavalcanti (1849 – 1922) era natural da então Provincia do Rio Grande do Norte, onde, após se formar em advocacia, foi designado pelo Presidente da Província para ir aos Estados Unidos da América do Norte, a fim de estudar uma reforma da instrução pública aplicável à província.  Aproveitando seu estágio na república americana, matriculou-se e fez o curso completo na Escola de Direito da Union University (Albany), no Estado de New York, formando-se na turma do ano acadêmico de 1880-1881. Depois de diplomado, foi apresentado à Corte Suprema e dessa recebeu o título de Consellor at Law,...

Read More

PRENDER OU SOLTAR PALOCCI, DILEMA DA LAVA-JATO

By on maio 4, 2017 in Brasil | 0 comments

Uma leitora de meus textos publicados no “Face Book” preocupada com uma eventual paralização das operações “Lava -Jato” acaba de me perguntar: Bom dia Carlos.Gostaria de saber quais consequências dessas atitudes de prender, soltar, para a Lava Jato . Podem causar prejuízo? Abraços Montei para ela as seguintes explicações, que aproveito para colocar em meu blog: Embora fique claro que há um embate entre alguns membros do STJ e alguns membros do Ministério Público, o que pode ser visto pelo que o Ministro do STF Gilmar Mendes, no julgamento de José Dirceu disse e que aqui reproduzo em parte: Abre aspas: “O ministro Gilmar Mendes, um dos que votaram a favor do habeas corpus, criticou o anúncio do MPF. Durante o julgamento na Segunda Turma, Mendes disse que não cabe a procurador da República pressionar a Corte e classificou a apresentação da denúncia como “quase uma brincadeira juvenil”. “Creio que hoje o Tribunal está dando uma lição ao Brasil. Há pessoas que têm compreensão equivocada do seu papel. Não cabe a procurador da República pressionar, como não cabe a ninguém pressionar o Supremo Tribunal Federal, seja pela forma que quiser. É preciso respeitar as linhas básicas do Estado de Direito. Quando nós quebramos isso, nós estamos semeando o embrião do viés autoritário”. Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-05/gilmar-mendes-diz-que-nao-cabe-procurador-pressionar-o-stf Fecha aspas. Veja, em contrapartida, o que disse o Decano da corte (ele além de ser o decano, é, sem dúvida, o melhor dos ministros do STF na minha opinião): Abre aspas: O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse na tarde desta quarta-feira (3) que a Operação Lava Jato não está comprometida depois de a Segunda Turma da Corte revogar a prisão preventiva do ex-ministro José Dirceu. Para o decano da Corte, a Lava Jato tornou-se “irreversível” e representa um momento muito importante no “processo de reconstrução” dos fundamentos éticos no País. Celso de Mello é um dos cinco ministros do STF que compõem a Segunda Turma — no julgamento desta terça-feira, ele votou pela manutenção da prisão preventiva de Dirceu, ressaltando a “periculosidade social do réu e sua habitualidade delitiva”. Fonte: http://noticias.r7.com/brasil/lava-jato-nao-esta-comprometida-diz-celso-de-mello-sobre-julgamento-de-dirceu-03052017 Fecha aspas. Agora, no julgamento pelo Pleno do STJ sobre a eventual libertação do ex-ministro Antônio Palocci vamos...

Read More
RELATÓRIO FOCUS DE 17/04/2017: NOVOS SINAIS DE MELHORIAS

RELATÓRIO FOCUS DE 17/04/2017: NOVOS SINAIS DE MELHORIAS

By on abr 20, 2017 in Brasil, Economia | 0 comments

  O quadro acima, cuja autoria é do Banco Central do Brasil e é publicado todas as segundas feiras pela manhã, podendo ser pedido pelos leitores, desde que eles se cadastrem. Eu recebo direto em meu e-mail. Para se cadastrar, acessem http://www4.bcb.gov.br/pec/GCI/PORT/Mailing/subscrever.asp e recebam o formulário que aparece automaticamente para ser preenchido e enviado ao Banco Central. Vamos então aos comentários principais derivados do quadro mostrado acima: 1) A inflação está completamente dominada, e as estimativas desse relatório Focus indicam que ela terminará o ano de 2017 bem abaixo do centro da meta, que é de 4,50%. Este último FOCUS aponta para 4,06%, um número que o Brasil não vê a muitos anos. Os jovens de hoje não conhecem inflações mensais de 30% (ao mês!) ou seja, quase 1% ao dia. Era um círculo vicioso, os preços eram reajustados todos os dias. Uma loucura! 2)  Em 2017 se prevê um pequeno crescimento do produto interno bruto, o PIB, previsto para 0,4%; para 2018 a estimativa fica entre 2 e 3%. Parece muito pouco, mas o atoleiro em que os políticos e empresários corruptos colocaram o Brasil é terrível, como agora os depoimentos e vídeos dos executivos da Odebrecht mostram escandalosamente, acompanhados de uma dose de cinismo absolutamente repulsiva. Esse pessoal das empreiteiras, que corrompeu todas as obras espalhadas pelo Brasil  não merece sair da prisão! Claro, juntamente com os políticos que foram cooptados (ou os cooptaram, tanto faz o sentido) e juntamente com os doleiros, que serviram a ambos. 3) O lado das contas externas caminha cada vez melhor: crescem os superávits entre exportações e importações, agora apontando para um recorde absoluto de US$ 52 bilhões. 4) O aumento da confiança dos estrangeiros no Brasil fica nítido quando se vê o aumento dos investimentos diretos, previstos agora para US$ 75 bilhões, um recorde também em relação aos anos anteriores. 5) Fora do relatório Focus, existem sinais de melhorias na geração de empregos de um modo geral e melhorias no desempenho do setor de serviços, que reponde pela maior parte da geração de rendas e empregos. 6)  Hoje a preocupação central, contudo, é política, pois não se consegue prever se o Governo conseguirá aprovar no Congresso as reformas tão necessárias para consolidar...

Read More
RELATÓRIO FOCUS DE 27/03/2017: PROSSEGUEM AS EVIDÊNCIAS DE MELHORIAS

RELATÓRIO FOCUS DE 27/03/2017: PROSSEGUEM AS EVIDÊNCIAS DE MELHORIAS

By on mar 27, 2017 in Brasil, Economia | 0 comments

No blog de 19 de março passado, publicamos os gráficos do relatório FOCUS mostrando didática e analiticamente que, com 15 itens, as melhoras da economia brasileira são evidentes. Agora, no novo relatório FOCUS de 27 de março, as evidências de melhorias na economia brasileira prosseguem. Vejam o quadro de hoje, cuja fonte é gerin@bcb.gov.br. Em resumo, digo que: Pela primeira vez em muitos anos a previsão da inflação para 2017 se situa abaixo da meta de 4,5% ao ano. Claro, a recessão é uma das causas desse valor, mas na gestão anterior de Dilma tivemos fortíssima recessão, mas a taxa de inflação disparou para 10,76%. Ou seja, o dado agora publicado é de suma importância, especialmente para a parte mais pobre da população, que tem assim seu dinheiro valorizado pela queda dos preços de um modo geral. Os sinais de que a economia começa a se recuperar foram exaustivamente detalhados no BLOG da semana passada, que pode ser visto em http://carloscoradi.com.br/blog/ ; o relatório FOCUS de hoje indica um pequeno (mas positivo) crescimento de 0,47% para 2017 e de 2,50% para 2018, ainda um número baixo, mas já apontando para uma clara recuperação da atividade econômica. Nesta última semana, tivemos os efeitos negativos da operação “Carne Fraca”, que impactou toda a cadeia produtiva ligada às exportações, com bois nos pastos, frangos e perus nos criadouros aguardando abates. Tivemos ainda reflexos políticos das delações da gigante empreiteira Odebrecht, que irão prosseguir; São dois fatos de natureza econômica e política que certamente atrapalham o processo de recuperação. Mas, apesar desses efeitos negativos, nossa balança comercial caminha para um saldo positivo recorde de US$ 50 bilhões, saldo esse que se agrega à entrada de investimentos diretos, que aponta para U$ 74 bilhões em 2017, número recorde também. Esse dado é importante porque revela a capacidade dos países investirem no Brasil de um modo crescente. Ou seja, as contas externas nunca estiveram tão bem quanto agora, o que prova que em suas linhas mestras o governo do presidente Temer está correto. Nos próximos dias será assinada a lei de terceirização, que certamente vai ajudar nossas empresas industriais e – em meu ponto de vista – gerar empregos adicionais. Acompanharei atentamente....

Read More