EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Economia

As ameaças de Trump

By on fev 3, 2017 in Economia, Política | 0 comments

O agressivo novo presidente dos Estados Unidos, Donald John Trump, está fazendo ameaças gerais: ao México, aos países da Europa, Alemanha incluída, aos países da Ásia e agora ao Irã. Onde isso vai parar? Vejam apenas três das encrencas que ele está arrumando, em menos de 20 dias de presidência do país mais poderoso do mundo: Com o México¹, ele rotulou os imigrantes mexicanos de estupradores e criminosos. Disse ele textualmente: “Quando o México envia pessoas, eles não estão enviando o melhor, eles não estão enviando você, eles estão enviando pessoas que têm muitos problemas, e eles estão trazendo esses problemas conosco. Eles estão trazendo drogas. Estão trazendo crime, são estupradores e alguns, suponho, são pessoas boas “; Trump quer fazer o México pagar o famoso muro e para isso diz que vai cobrar 20% adicionais de impostos das importações americanas; o presidente mexicano Enrique Peña Nieto condenou a ordem do presidente Trump de construir um muro ao longo da fronteira EUA-México reiterando que o México “não pagará por nenhum muro”, apesar da afirmação de Trump de que seu país o faria.   Com a Alemanha², Trump faz acusações de que o Euro está subvalorizado para garantir as exportações alemãs para os Estados Unidos, tais como as Mercedes Benz e BMW: diz Peter Navarro, chefe do novo Conselho Nacional de Comércio do presidente norte-americano, ao Financial Times “o euro é como um “marco implícito do  marco alemão”; a Alemanha “continua a explorar outros países da União Europeia, bem como os Estados Unidos com um” implícito marco alemão “que é grosseiramente subvalorizado”, disse ele. O que foi negado pela chanceler Ângela Merkel. Com o Irã, Trump acaba de dizer que “todas opções estão sobre a mesa”³, se referindo ao lançamento do Irã de um míssil balístico: O governo Trump está considerando uma série de opções para combater a atividade agressiva do Irã no Oriente Médio, disse um alto funcionário, que não descarta a ação militar. O funcionário disse que todas as opções estão sendo consideradas, inclusive as financeiras e econômicas. “O Irã está plenamente consciente do que está fazendo”, disse o funcionário.  Mais cedo, o conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn disse que a Casa Branca estava “oficialmente notificando o Irã”....

Read More

As vertiginosas subidas e quedas de Eike Batista.

By on jan 28, 2017 in Brasil, Economia, Política | 0 comments

Os jornais da semana iniciada em 23 de Janeiro de 2017 trazem em letras garrafais na primeira página a prisão decretada desse criativo empresário, Eike Fuhrken Batista da Silva, um brasileiro que tem também cidadania alemã e hoje é procurado pela Interpol para ser preso e extraditado para o Brasil. Ele, de um dos sete homens mais ricos do mundo segundo (segundo a revista FORBES de 2013) a ameaçado de ser encarcerado como preso comum por não ter curso superior! A história desse aventureiro, que levantou fortunas nas bolsas de valores em cima de projetos fantasiosos, tentou seguir a brilhante carreira de seu pai,  Eliezer Batista da Silva, ex-presidente da Companhia Vale do Rio Doce  e ex-ministro de Minas e Energia. E para isso, foi buscara apoio de Lula, Dilma, do BNDES, da Bovespa e do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, com o qual está sendo acusado de desvios de milhões de dólares colocados no exterior. Eike criou um grupo de empresas que batizou com a letra “X”: MMX, mineração; MPX, energia solar; OGX, petróleo. LLX, logística; OSX indústria naval. CCX, mineração de carvão. Várias deles foram para recuperação judicial, ou vendidas, com seus novos donos eliminando a letra X.. Muito amigo de Lula, o pessoal do PT está com medo dele ser preso e acabar fazendo uma bela delação premiada, com reflexos diretos no ex-presidente, já todo complicado na Lava Jato. O atual pedido de prisão é desdobramento da operação “Eficiência” . Segundo o site da EBC, A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal deflagraram hoje (26) a Operação Eficiência, que cumpre nove mandados de prisão preventiva, quatro de condução coercitiva e 22 buscas e apreensão no Rio de Janeiro. O empresário Eike Batista, dono do grupo EBX, é um dos alvos do mandado de prisão, mas ainda não foi localizado. A Operação Eficiência é um desdobramento da Operação Calicute, desenvolvida no fim de 2016. A Polícia Federal informou que ainda não pode dar detalhes porque os mandados estão sendo cumpridos neste momento. As pessoas que são alvo de condução coercitiva serão levadas para a Polícia Federal no Rio de Janeiro. Esta é a primeira fase da Lava Jato este ano. Digo eu: mais um episódio...

Read More

Banco Central acelera a redução da SELIC

By on jan 12, 2017 in Bancos, Brasil, Economia | 0 comments

Hoje, quarta-feira, 11 de janeiro de 2017, o Banco Central do Brasil surpreendeu os analistas e o mercado financeiro ao decidir pela redução de 0,75% na taxa SELIC, que de 13,75% ao ano passou para 13%. Imediatamente o Banco Bradesco informou que a partir do dia 16 fará uma redução geral nas taxas das operações de crédito, quer para pessoas físicas, quer para pessoas jurídicas, conforme publicado: Crédito pessoal Atual: de 2,84% ao mês a 7,78% ao mês Nova: de 2,78 ao mês a 7,72% CDC veículos Atual: de 1,65% a.m. a 3,66% a.m. Nova: de 1,5% a.m. a 2,99% a.m. Cheque especial Atual: até 13,55% a.m. Nova: até 13,49% a.m. Vejas as taxas nas linhas para pessoa jurídica: Capital de Giro para Micro e Pequenas Empresas Atual: 2,1% a.m. a 4,27% Nova: 2,4% a.m. 4,19% CDC Veículos Atual: 1,65% a.m. a 3,62% a.m. Nova: 1,59% a.m. a 2,99% a.m. Conta Garantida Atual: a partir de 1,65% a.m. Nova: a partir de 1,59% a.m. A redução do Bradesco foi imediatamente acompanhada por reduções nas taxas da Caixa Econômica Federal. Os demais bancos certamente seguirão o mesmo caminho, melhorando o cenário geral e acelerando a recuperação da fragilizada economia brasileira. Esse é o caminho para a volta dos empregos, tão esperados pela grande maioria dos brasileiros desempregados. Caro Leitor: Nós temos mais de 20 vídeos publicados, que podem ser vistos AQUI!  Gostou deste conteúdo? Comente e Compartilhe. Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa. Meus contatos: Telefones: (11) 9 8612 1264 ; (19) 3213 2284 Skype: Coradi51 E-mail:  c.coradi@efc.com.br Até nossa próxima publicação! Carlos Daniel...

Read More
Inflação cai, mas preços administrados não!

Inflação cai, mas preços administrados não!

By on abr 19, 2016 in Economia | 0 comments

  Como fazemos todas as segundas feiras pela manhã, publicamos a página principal do Relatório FOCUS editado pelo Banco Central do Brasil e comentamos os principais destaques. Seguindo nossa usual metodologia, para cada indicador mostramos os valores para os itens “há 4 semanas”, “há 1 semana” e “hoje” em porcentagem ao ano. IPCA calculado pelo IBGE, é o índice oficial do Governo: 7,43; 7,14; 7.08. IGP DI calculado pela FGV: 7,49; 7,40; 7,08. IGP -M calculado pela FGV: 7,73; 7,47; 7,43. IPC-FIPE: esse índice vale só para a cidade de São Paulo e é calculado pelo Instituto de Economia da USP: 7,00; 7,27; 7,43. Sinal ruim, tendência de subida. Preços Administrados: 7,20; 7,20; 7,20. Esse importante índice, que mede preços como os dos combustíveis, dos transportes, dos impostos, resiste em baixar. Vamos ver se com Temer (caso ele vire Presidente da República, hipótese na qual aposto) como esse indicador vai se comportar. Taxa de cambio fim do período, R$/US$: 4,20; 4,00; 3,80. O Banco Central tem tentado “segurar” o preço do dólar para não permitir que caia muito, através de operações de swap, com grandes lotes a futuro, para não permitir que fique abaixo de R$ 3,50. Custou mas aprendeu que os saldos comerciais positivos vivem em função de uma adequada taxa de câmbio. Balança Comercial em US$ bilhões: 42,30; 45,00; 45,51 para 2016; as previsões para 2017 são as seguintes: 46,90; 50,00;50,00. E por esses saldos positivos concertamos as contas externas do Brasil. Esses são nossos principais comentários. Vamos aguardar os efeitos “Temer” e estaremos comentando. ====================================================== Obrigado por ver minhas publicações, que podem ser lidas em https://www.linkedin.com/in/carlos-daniel-coradi-72b91120 Vejam também meu novo site, lido agora em qualquer dispositivo celular androide  em www.carloscoradi.com.br Abraços – Carlos Daniel Coradi Engenheiros Financeiros & Consultores – Diretor Presidente ===================================================== Assistam nossos videos mais visitados clicando os links abaixo: Controles internos  https://www.youtube.com/watch?v=8T6nGFf4d4Y   Reorganização de Empresas à distância  https://www.youtube.com/watch?v=j-NgNoV-xDc  Recuperação Judicial – Aula Ao Vivo https://www.youtube.com/watch?v=NDlevvABrcE Relatório Focus | Boletim Focus https://www.youtube.com/watch?v=8DbZ-cXjoLg Governança Corporativa – Aula 1...

Read More
História dos Bancos no Brasil – Parte II

História dos Bancos no Brasil – Parte II

By on jun 21, 2015 in Bancos, Economia | 0 comments

História dos Bancos no Brasil O caso da venda do HSBC– Parte II Em 19 de junho passado, publiquei a parte I do caso da venda do HSBC na qual recapitulei, usando partes de capítulo da História dos Bancos no Brasil  os primeiros eventos que levaram o “Hong Kong Shangai Corporation”  conhecido entre nós brasileiros como simplesmente HSBC a comprar a “parte boa” do Banco Bamerindus em 1997. Os jornais brasileiros realçam a História dos Bancos de nosso País e o interesse de várias instituições bancárias brasileiras e estrangeiras em adquirir o HSBC (ou pelo menos seus ativos): de fato, o jornal “O Estado de São Paulo”[3] destaca: “O Bradesco e o espanhol Santander lideram as apostas como possíveis candidatos para comprar a operação do britânico HSBC no Brasil, segundo fontes ouvidas pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado. Avaliado em cerca de US$ 5 bilhões, o banco, assessorado pelo Goldman Sachs, abriu alguns números para interessados, de acordo com as mesmas fontes, e estabeleceu junho como o prazo para envio de propostas. Nesta fase, os interessados manifestam o apetite pelo ativo e assinam um acordo de confidencialidade. O objetivo é concluir a venda em agosto. Mundialmente, o banco está envolvido em uma série de escândalos e tem apresentado fracos resultados financeiros. Além de Bradesco e Santander, olharam os números do HSBC, segundo fontes, o Itaú Unibanco e o BTG Pactual. Grupos chineses, o espanhol Inbursa e também o canadense Scotia Bank teriam avaliado a operação”.   Em minha opinião, nessa história dos bancos, há uma diferença estratégica entre o comportamento dos dois nomes que lideram as apostas: O Bradesco é um dos maiores bancos privados brasileiros, conhece a fundo nosso mercado, fala a língua de cada recanto do país, dos pampas gaúchos às várzeas da ilha de Marajó, onde pastam os búfalos; é um banco conservador, sólido, que caminha passo a passo, mas firme. O Santander é um banco espanhol de grande penetração na América Latina, e também internacional, de comportamento agressivo, típico do sangue ibérico; entrou no Brasil no leilão do Banespa; esse comportamento fica evidenciado pelo texto publicado à página 168 do livro “História dos Bancos no Brasil” que reproduzimos abaixo: “O leilão de privatização do...

Read More
Banco Mundial faz previsões para o Brasil

Banco Mundial faz previsões para o Brasil

By on jun 14, 2015 in Bancos, Economia | 0 comments

Banco Mundial faz previsões para o Brasil Economia Brasileira O Jornal “O Estado de São Paulo”, em sua edição de 11 de junho , traz a manchete “Economia brasileira deve encolher 1,3% neste ano, diz Banco Mundial. Para o especialista do Banco, AushikBasu, “País tem tido pouca sorte”. Bem, estamos sob o governo do PT há mais de dez anos, e em especial, no último mandato de Dilma, com Mantega como ministro da Fazenda, os estragos em nossa economia foram gigantescos. E o conserto será penoso, serão necessários, ao meu ver, anos para repor o Brasil nos trilhos. Vejam as previsões do Banco Mundial no gráfico abaixo, que mostra as previsões para o Brasil . Pelo estudo, apenas em 2017 voltaremos a atingir um crescimento econômico  igual ao de 2011, que, contudo, foi ainda baixo, 2,7% ao ano. Uma série histórica de cem anos mostra que o crescimento médio do Brasil era da ordem de 4,91% ao ano, conforme se vê no gráfico inferior . Ou seja, essa fase do PT está uma muito, muito abaixo de nosso crescimento histórico. Ruim, muito ruim. Sem crescimento econômico no Brasil não há geração de empregos para a população. Sem empregos o jovem acaba indo para o crime. Rouba, mata, fica impune… rouba novamente! E o Brasil  com a educação, saúde e crescimento econômico, as chaves a procurar! Veja a notícia na página B15 do “Estado de São Paulo” ou em http://exame.abril.com.br/economia/noticias/economia-brasileira-deve-encolher-1-3-neste-ano-diz-bm Fonte para o estudo do Banco Mundial http://data.worldbank.org/country/brazil  Fonte para o estudo do crescimento secular do Brasil, http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/6678/TD%20206%20-%20Fabr%C3%ADcio%20de%20Assis%20C.%20Vieira%3b%20Marcio%20Holland.pdf?sequence=1&isAllowed=y Gostou deste conteúdo? Comente e Compartilhe. Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua...

Read More