EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Family Office como montar?

By | 0 comments

Como montar um Family Office?

Para entender esse artigo, sugerimos a leitura do tema anterior “O que é Family Office”. A montagem de um “Family Office” ou do “Escritório dos Negócios da Família”, termo mais explícito do que é o ‘FO” possui cinco dimensões distintas, que serão detalhadas abaixo: a administrativa, a financeira, a jurídica, a psicológica e a relacionada com os negócios.  Vejamos cada uma separadamente:

  • O Family Office visto como área administrativa: Antes de mais nada, o grupo de sócios dos diferentes negócios pertencentes à Família precisa concordar com a criação do “Family Office”, depois de entender qual sua função e para o que serve; a área administrativa é o coração do “FO”, pois deverá reunir todos documentos que irão compor seu acervo, seguindo a estrutura de uma contabilidade do grupo, isto é, com contas dos ativos (os ativos líquidos, tais como os financeiros e os ativos imobilizados, tais como as propriedades, terrenos, ações, participações empresariais), com as contas dos passivos (as contas a pagar, os impostos a pagar, salários, dívidas, etc.) e finalmente as contas consolidadas patrimoniais. A área administrativa é o coração do “Family Office”.
  • O Family office visto como área financeira: este módulo é conexo com o anterior, mas irá se concentrar no chamado “fluxo de caixa” ou seja, nas entradas ou receitas e nas saídas ou despesas; o “FO” preferivelmente deve ter vida própria, isto é, deve ter geração de caixa para cobrir seus desembolsos.
  • O Family Office visto como componente jurídico: neste módulo será preciso decidir onde ficarão os bens do grupo familiar, se concentrados no “FO” ou se dispersos pelas empresas, ou em uma solução mista, onde parte dos ativos e passivos estão nas empresas individuais (mesmo porque poderão existir nelas outros sócios que não pertencem à família) e parte desses ativos e passivos se localizando na “FO”.
  • O Family Office visto como suporte psicológico aos familiares: é muito comum existirem conflitos no seio da família e isso poderá exigir a presença de um psicólogo que entenda esses conflitos e ofereça uma intermediação que ajude à convivência pacífica da família; muitas vezes, a chegada de novos “membros”, tais como resultantes de casamentos, ou de sobrinhos, ou mesmo de curadores resultantes de falecimentos geram novas divisões dos lucros e dividendos e certamente atritos pela divisão do bolo.
  • O Family Office visto como estrutura de negócios: neste módulo os conceitos de estratégias de negócios, análises das novas oportunidades por ferramentas do tipo “SWOT”[1] e a experiência da consultoria em “business” será de extrema valia para evitar entradas em áreas de rentabilidade duvidosa. A EFC pode prover esses cinco pontos, contando com sua experiência no tema “Family Office” e com parceiros confiáveis nas diferentes especializações necessárias, tais como administradores, contadores, advogados e psicólogos.

[1] A Análise SWOT ou Análise (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) (em português) é uma ferramenta utilizada para fazer análise de cenário (ou análise de ambiente), sendo usada como base para gestão e planejamento estratégico de uma corporação ou empresa, mas podendo, devido a sua simplicidade, ser utilizada para qualquer tipo de análise de cenário, desde a criação de um blog à gestão de uma multinacional. A Análise SWOT é um sistema simples para posicionar ou verificar a posição estratégica da empresa no ambiente em questão. A técnica é creditada a Albert Humphrey, que liderou um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford nas décadas de 1960 e 1970, usando dados da revista Fortune das 500 maiores corporações.

Gostou deste conteúdo? Comente e compartilhe! Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa.

468 ad