EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Juiz Robart bloqueia ordem de Trump

By | 0 comments

As ameaças de Trump de não permitir entrada nos Estados Unidos de muçulmanos de vários países foi na sexta feira passada bloqueada pelo Juiz James Robart, “United States Federal Judge” através da ordem Robart-Order – 20170203.pdf.

Essa ordem está disponível na internet, tem 7 páginas e é muito clara. A presidência dos Estados Unidos vai recorrer, mas graças ao Juiz Robart, centenas de estrangeiros dos países “bloqueados” que já estavam com seus vistos para entrarem nos Estados Unidos correram para as linhas aéreas e conseguiram entrar nos Estados Unidos neste fim de semana.

 O agressivo novo presidente dos Estados Unidos, Donald John Trump, está fazendo ameaças gerais: ao México, aos países da Europa, Alemanha incluída, aos países da Ásia e agora ao Irã. Onde isso vai parar? Vejam apenas três das encrencas que ele está arrumando, em menos de 20 dias de presidência do país mais poderoso do mundo:

Com o México¹, ele rotulou os imigrantes mexicanos de estupradores e criminosos. Disse ele textualmente: “Quando o México envia pessoas, eles não estão enviando o melhor, eles não estão enviando você, eles estão enviando pessoas que têm muitos problemas, e eles estão trazendo esses problemas conosco. Eles estão trazendo drogas. Estão trazendo crime, são estupradores e alguns, suponho, são pessoas boas “; Trump quer fazer o México pagar o famoso muro e para isso diz que vai cobrar 20% adicionais de impostos das importações americanas; o presidente mexicano Enrique Peña Nieto condenou a ordem do presidente Trump de construir um muro ao longo da fronteira EUA-México reiterando que o México “não pagará por nenhum muro”, apesar da afirmação de Trump de que seu país o faria.

·        Com a Alemanha², Trump faz acusações de que o Euro está subvalorizado para garantir as exportações alemãs para os Estados Unidos, tais como as Mercedes Benz e BMW: diz Peter Navarro, chefe do novo Conselho Nacional de Comércio do presidente norte-americano, ao Financial Times “o euro é como um “marco implícito do  marco alemão”; a Alemanha “continua a explorar outros países da União Europeia, bem como os Estados Unidos com um” implícito marco alemão “que é grosseiramente subvalorizado”, disse ele. O que foi negado pela chanceler Ângela Merkel.

·        Com o Irã, Trump acaba de dizer que “todas opções estão sobre a mesa”³, se referindo ao lançamento do Irã de um míssil balístico: O governo Trump está considerando uma série de opções para combater a atividade agressiva do Irã no Oriente Médio, disse um alto funcionário, que não descarta a ação militar. O funcionário disse que todas as opções estão sendo consideradas, inclusive as financeiras e econômicas. “O Irã está plenamente consciente do que está fazendo”, disse o funcionário. Mais cedo, o conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn disse que a Casa Branca estava “oficialmente notificando o Irã”. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, diplomata educado nos Estados unidos e que foi o porta-voz mais proeminente do país para o Ocidente, publicamente minimizou as ameaças do governo Trump na sexta-feira, dizendo que “nós nunca usaremos nossas armas contra ninguém, exceto em legítima defesa. Vejamos se algum dos que se queixam pode fazer a mesma afirmação”.

Digo eu: Trump vai cada vez mais complicar o quadro mundial com sua miopia sobre relações entre os países. Ele pode ter alguma razão sobre questões cambiais, mas não com relação ao Euro, e sim com relação à moeda chinesa, esta sim extremamente subvalorizada de propósito.  Não pode violar as leis americanas, pois terá problemas com a Justiça, como acabamos de ver. Ele é poderoso, mas não pode tudo.


¹ Veja http://www.nydailynews.com/news/politics/trump-outrageous-comments-mexicans-article-1.2773214

² Veja https://www.theguardian.com/business/2017/jan/31/trump-trade-adviser-germany-euro-us-eu-peter-navarro

³ Veja http://www.washingtontimes.com/news/2017/feb/1/white-house-escalates-warning-iran/

 

468 ad