EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Ex Almirante preso na Lava jato, que vexame!

OPINIÃO

 

Semana finda em 31_07_2015

Editorial: Ex Almirante preso na Lava jato, que vexame!

 

Um site de 2011 faz referências elogiosas ao ex Vice-Almirante da Marinha Brasileira, e Engenheiro Naval Othon Luiz Pinheiro da Silva[1]:

“ Tendo atingido, na Marinha do Brasil, o mais alto posto para Engenheiros Navais, o de Vice-Almirante e no dia 14 de Setembro desse ano, o Dr. Othon Luiz Pinheiro da Silva recebeu o título de Pesquisador Emérito do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) durante a comemoração dos 55 anos do instituto onde é chamado até de “lenda viva”; na cerimônia, há quem diga que conhecer a carreira de Othon é conhecer a História da energia nuclear no País; tendo atuado como engenheiro naval do Arsenal da Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) entre 1967 e 1974,. em 1978 Othon obteve sua especialização em engenharia nuclear no MassachussettsInstituteof Technology (MIT).

Eu agrego, pois me formei na escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 1961 em engenharia mecânica e tínhamos algumas aulas com as turmas de navais; Othon foi meu contemporâneo, se formou em 1966 no curso de engenharia naval. O MIT é a escola mais sofisticada dos Estados Unidos, onde Othon foi estudar engenharia nuclear.A carreira de Othon é surpreendente:

“Foi Diretor de Pesquisas de Reatores do IPEN entre 1982 e 1984 e foi fundador e responsável pelo Programa de Desenvolvimento do Ciclo do Combustível Nuclear e da Propulsão Nuclear para Submarinos entre 1979 e 1994. Exerceu o cargo de Diretor da Coordenadoria de Projetos Especiais da Marinha (COPESP), atual Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), de 1986 a 1994.” 


É o autor do projeto de concepção de ultracentrífugas para enriquecimento de urânio e da instalação de propulsão nuclear para submarinos. Atingiu, na Marinha do Brasil, o mais alto posto para os Engenheiros Navais: o de Vice-Almirante. Desde outubro de 2005, exerce a presidência da Eletronuclear – Eletrobrás Termonuclear, empresa sediada no Rio de Janeiro, responsável pela construção e pelo gerenciamento das usinas nucleares brasileiras. Já recebeu diversos prêmios, entre os quais a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico por serviços prestados à ciência e à tecnologia, prêmio este oferecido em 1994 pelo então presidente da República Itamar Franco.”[2]

Agora, leitor do “Opinião”, veja a manchete da primeira página do “Estadão”: “Lava Jato avança e prende criador do programa nuclear”, Othon Luiz Pinheiro da Silva e o presidente da Andrade Gutierrez Energia, na 16ª fase da operação Lava Jato, sendo a primeira vez que a operação investe sobre o setor elétrico

Diz a notícia da mesma fonte que “desde 2011 a PF e a Procuradoria da República rastrearam R$ 4,5 milhões que teriam sido pagos ao almirante”.

É uma completa vergonha. Um militar com um currículo brilhante, sujar a sua mão e sua carreira por subornos de uma empreiteira! Chegamos ao fundo do poço!  Lamentável! Eu fico desapontado com o ponto de corrupção a que chegou ao Brasil, envolvendo pessoas tão premiadas como ex almirante que sujou sua carreira por dinheiro.

 

[1]Fonte, http://conhecerparadebater.blogspot.com.br/2011/10/quem-e-othon-luiz-pinheiro-da-silva.html

[2]Mesma fonte da nota 1

 

Assista nossas aulas aqui:

RECUPERAÇÃO JUDICIAL

FAMILY OFFICE

Gostou deste conteúdo? Comente e Compartilhe. Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa.