EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Crise e más notícias movimentam o Brasil

OPINIÃO

Semana Finda em 27_02_2015

Editorial: Más notícias: sobe a crise da energia, crise da falta água, greves, Petrobrás é rebaixada

Por Carlos Daniel Coradi

Apesar do esforço do Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, fevereiro de 21015 está acumulando crise e más notícias:

  • Crise na energia elétrica: Para todos os brasileiros está mais cara. Dilma tinha feito bondades com as tarifas de energia, mas o governo descobriu que não aguenta pagar a conta sozinho e passou toda ela para os consumidores, residenciais e industriais. Diz o Jornal Valor Econômico que a energia elétrica ficou 7,7% mais cara em fevereiro respondendo pelo maior impacto no IPCA 15, o índice de inflação que mede o aumento do custo de vida do dia 15 de janeiro a 15 de fevereiro; o IPCA 15 totalizou 1,33% no mês, contra 0,83% no mês anterior;
  • Crise da falta de água: Uma parte do encarecimento da energia elétrica se deve à falta de agua nos reservatórios, especialmente os do sudeste, que abastecem o estado de São Paulo. Devido ao baixo nível das represas, o governo é obrigado a colocar as usinas termo elétricas em funcionamento máximo; ora, elas queimam óleo combustível e a energia que geram é muito mais cara. Como acabou a bondade de Dilma, esse custo a mais está sendo repassado para todos nós.
  • Crise na Petrobrás: Para o brasileiro comum, a crise da Petrobras parece nada ter a ver, mas tem sim pois todo custo do dinheiro no Brasil quer vindo de empréstimos do exterior quer vindo dos bancos brasileiros fica automaticamente mais caro pois o risco do país já aumentou como consequência. O rebaixamento do “rating” da Petrobrás a tira do chamado “grau de investimento”, ou seja, no mundo todo as ações da Petrobrás passam a ser encaradas como um investimento de risco.
  • Crise política: A publicação da planilha de contratos e propinas feito pelo Gerente Executivo da Petrobrás, Pedro Barusco, indicando 88 contratos com pagamento de “caixinha” a partidos políticos e relacionando empreiteiras, poderá fazer com que seus executivos, ao entrarem nos Estados Unidos sejam presos. A planilha, que pode ser vista integralmente em PDF relacionou esses contratos firmados por 33 empresas, conforme os quadros abaixo, responsáveis por contratos cujos valores atualizados para Janeiro de 2015 somaram R$ 94,4 bilhões (a parte em dólares foi convertida pela taxa média do mês de janeiro de 2015) e com “repasses” (soma das porcentagens indicadas na tabela, também em moeda de janeiro de 2015) de R$2,23 bilhões: Todos os brasileiros estão pagando esse custo adicional de propinas escandalosas.

 Grafico_PO_27_02_15


Links deste artigo
 [1] Veja: http://www.valor.com.br/brasil/3922732/energia-eletrica-responde-pelo-maior-impacto-individual-do-ipca-15
[2] Ver: http://extra.globo.com/noticias/brasil/planilha-de-barusco-detalha-percentual-desviado-de-cada-obra-na-petrobras-15257655.html
 [3] Conforme notícia do Globo em: http://oglobo.globo.com/brasil/executivos-da-lava-jato-podem-ser-processados-com-base-em-lei-anticorrupcao-dos-eua-14640751
 [4] Para ver a planilha clique em: http://infogbucket.s3.amazonaws.com/arquivos/2015/02/05/planilha-barusco.pdf

Gostou deste conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa.