EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Poupança,em março o maior saque nos últimos vinte anos

OPINIÃO

Semana finda em 10_04_2015

 

Editorial: O maior saque da poupança em março nos últimos vinte anos!

 

O quadro abaixo, obtido diretamente do BCB mostra o resultado do primeiro trimestre de 2015 para a chamada “caderneta de poupança ”, (que é a aplicação mais simples e de maior procura pelas pessoas físicas), com uma perda total de R$ 18,5 bilhões de depósitos na poupança:

Poupança

No mês de março o saldo entre depósitos e retiradas, a chamada “captação líquida” foi negativo em R$ 9,2 bilhões; no primeiro trimestre de 2015, a soma negativa ficou em R$ 18,5 bilhões.

O quadro abaixo mostra que desde 1995 os saldos líquidos de todos os primeiros trimestres sempre foram ou positivos ou muito menores do que os R$ 18,5 bilhões negativos de 2015. Ou seja, estamos diante da maior fuga da poupança dos últimos vinte anos!

Poupança 2

O que importa ao leitor do “Opinião” é saber quais as razões para esse enorme saque em 2015, quase vinte bilhões de reais, mais do que os escândalos do “Petrolão” e do tamanho do roubo da operação “Zalotes”.

Dentre as muitas razões que explicam esse elevado montante de saque, vem em primeiro lugar a inflação, que em janeiro estourou o teto da meta e continua subindo, fenômeno que já comentei no “Opinião”. A inflação oficial de março é a maior para o mês desde 1995, ficou em 1,32%, e em 12 meses, mostra alta de 8,13%, segundo o IBGE. Com os salários achatados e as demissões, o jeito de pagar as contas é sacar dinheiro da poupança.

A segunda razão para essa debandada da poupança é o seu baixo rendimento, que em termos reais, isto é, descontada a inflação, é negativo, ou seja, o ganho de juro não cobre a perda inflacionária, o que significa perder capital. Existem aplicações de renda fixa melhores, tais como os títulos do Tesouro Direto, CDB´s e Fundos Imobiliários de boa qualidade.

Esse freio na economia era necessário, pois a gastança do primeiro governo de Dilma superou tudo o que se tem visto em termos de despesas governamentais; pudera, com 39 ministérios e milhares de servidores comissionados, colocados apenas pela filiação partidária, em geral sem preparo técnico para as posições assumidas, resulta nesse caos que vemos todos os dias nas manchetes dos jornais.

As empresas devem se cuidar com seu desempenho e sua eficiência nesses tempos duros, mas calma, que a tempestade certamente irá passar dentro de alguns trimestres.

Gostou deste conteúdo? Comente e Compartilhe. Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa.

  • Duda Slv

    Vai continuar assim por um bom tempo.