EFC Engenheiros Financeiros & Consultores

Avaliação de empresa , quando fazer?

By | 0 comments

Quando fazer uma avaliação de empresa ?

Em minha longa experiência sobre avaliação de empresa , tenho sido procurado por várias razões, que respondem a pergunta “porque fazer uma Avaliação de Empresa ”. A maneira mais simples de é contar para o leitor casos reais que precisei atender e que ilustram as respostas à essa questão. Farei isso através de cinco casos reais.

Caso 1: uma grande empresa brasileira do ramo metal-mecânico procurou a EFC com um pedido de avaliação de empresa em virtude de existir uma empresa estrangeira desejada em adquirir a totalidade das ações, pois a empresa é uma sociedade anônima. A avaliação foi feita por dois métodos distintos que serão explicados em outro artigo dessa série, através da avaliação de desempenho passado e das figuras financeiras, bem como através de projeções da geração livre de caixa para os próximos anos. Esse estudo serviu de base para que os sócios discutissem com a empresa interessada qual seria o preço pedido e a partir daí as negociações prosseguiram.

Caso 2: uma clínica de análises laboratoriais solicitou à EFC através de um de seus sete sócios  que fizéssemos a determinação do valor da clínica, porque um de seus sócios havia falecido e a viúva queria vender sua participação para os demais sócios por um valor justo. A avaliação de empresas  foi feita com base nos dados disponíveis e um relatório contendo explicações sobre as metodologias utilizadas e detalhando os valores a que a EFC chegou. Esse relatório foi entregue à viúva com uma proposta concreta dos sócios remanescentes.

 Caso 3: Uma empresa multinacional europeia fabricante de produtos siderúrgicos se interessou por comprar uma empresa brasileira que adquiria as barras de aço da fábrica europeia para fabricar peças especiais exportadas para diversos países; a multinacional visava, ao pretender adquirir a brasileira agregar mais valor à sua matéria prima. A EFC foi contratada e fez a avaliação, mas a multinacional usou outra metodologia que chegou a um preço substancialmente menor, embora reconhecesse que a metodologia da EFC para avaliação de empresa estava correta. O proprietário desistiu da venda.

 Caso 4: Fomos procurados por um escritório de Advocacia que desejava admitir um novo sócio na Sociedade, sendo que esse novo sócio trazia consigo diversos processos jurídicos de seus clientes, desejando pagar sua participação com seus processos. Foram necessárias duas avaliações, uma da empresa existente e outra dos eventuais ganhos futuros dos contratos que o novo sócio estava trazendo. Com base nos estudos que a EFC desenvolveu e apresentou, as negociações prosseguiram.

Caso 5: Importadora de produtos médicos desejando se unir à multinacional europeia para criar uma fábrica no Brasil solicitou uma avaliação do negócio atual brasileiro para servir de base de modo que a estrangeira pudesse comprar metade das cotas dos sócios brasileiros e ambas capitalizassem a construção de uma fábrica pioneira desses produtos médicos no Brasil para atender toda a América Latina. A EFC fez a avaliação, o estudo a Joint – venture e o projeto econômico da nova fábrica, apresentando o estudo na Europa.

Assim, a avaliação de empresa se torna ferramenta fundamental para a tomada de decisão quando se quer comprar, vender ou ampliar uma empresa.

Gostou deste conteúdo? Comente e compartilhe! Ficou com alguma dúvida? Acesse nossa página de serviços e conheça as soluções da EFC para a sua empresa.

468 ad